segunda-feira

Tribos - precisamos de um líder (Seth Godin)



Seth Godin brinda-nos com um fantástico livro sobre liderança no panorama actual. Vamos ver algumas ideias soltas captadas ao longo do livro.

Primeiro que tudo vamos esclarecer o que é uma Tribo:
-       é um grupo de pessoas
-       ligadas umas às outras
-       ligadas a um líder
-       ligadas a uma ideia.


Tribo passou a ser uma escolha
Hoje em dia já não se coloca a questão do “será que é possível eu criar uma tribo?”. Hoje a questão é: “escolho ou não fazê-lo?”. Vamos ver porquê.


Panorama actual
Três coisas aconteceram praticamente ao mesmo tempo:
1.    muitas pessoas começam a perceber que trabalham muito e que as coisas em que acreditam são muito mais satisfatórias do que ganhar o cheque ao fim do mês e esperar ser despedidas (ou morrer);
2.    muitas empresas descobriram que o modelo centrado na produção em massa não é tão rentável como antigamente;
3.    muitos consumidores decidiram passar a gastar o seu dinheiro em coisas que não são “bens produzidos em massa”: moda, histórias, coisas que lhe interessam e coisas em que acreditam.


Gestão vs Liderança
Gestão é sobre manipular recursos para conseguir um trabalho feito; liderança é sobre criar a mudança em que se acredita.
Os grandes líderes criam movimentos impulsionando a tribo a comunicar. Criam as fundações para elas fazerem as ligações, ao contrário do “comandar pessoas” para que elas o sigam.


Autonomia de um movimento
1.    Uma narrativa que conta a estória de quem somos e que futuro estamos a tentar construir;
2.    Uma conexão entre e através do líder e da tribo
3.    Algo para fazer -> quanto menos limites melhor

“Um artista individual precisa apenas de 1000 fãs verdadeiros na sua tribo”.
Hoje em dia uma pessoa tem tudo para criar algo bem maior que ele próprio. Para além disso iniciativa contribui para a felicidade de quem a toma.


Medo
Então se as tribos recompensam a inovação e as pessoas que iniciam movimentos são mais felizes, porque é que toda a gente não o faz? R: MEDO.

A essência da liderança é estar consciente do medo (e vê-lo nas pessoas que se deseja liderar). E não, ele não vai embora, mas a consciência dele é a chave para realizar progressos.

O medo de falhar é sobrestimado porque se se trabalhar para alguém o custo de falhar é absorvido pela empresa, não pela pessoa. “As pessoas não têm medo de falhar. Têm medo da culpa, da critica.”


Fazer algo memorável
O desafio é responder às duas seguintes questões:
1.    se for criticado por isto, vou sofrer algum impacto mensurável?
2.    como posso criar algo que os críticos VÃO criticar?

“Quando encontrares o desconforto encontraste o sítio onde um líder é preciso”.


Pessoas e poder individual
Não é necessário uma pluralidade ou uma maioria. De facto, na maioria dos casos tentar liderar toda a gente resulta em não liderar ninguém em particular. Uma tribo normalmente começa até por ser um pequeno nicho específico.

Hoje os indivíduos têm mais poder do que nunca na história. Uma pessoa pode mudar a industria; outra pode declarar uma guerra, etc.

“Leaders who set out to give are more productive than leaders who seek to get”. E o principal é que as pessoas conseguem facilmente “cheirar” isso.


O meu micro-movimento
A – TO DO's
1.    Publicar um manifesto
2.    Tornar fácil os seguidores se ligarem a ti (ex. twitter, facebook, etc.)
3.    Tornar fácil eles ligarem-se entre eles (ex. basecamp, ning, etc.)
4.    Perceber que o dinheiro NÃO É o objectivo de um movimento
5.    Acompanhar o progresso

B – PRINCÍPIOS
1.    A transparência é realmente a única opção
2.    O movimento tem que ser maior que tu
3.    Movimentos que crescem, prosperam
4.    Movimentos são mais claros quando comparados com o status quo ou com os movimentos que funcionam em sentido contrario
5.    Exclui os “outsiders”. Quem não pertence tem quase tanta importância como quem pertence
6.    Mandar os outros abaixo nunca é tão útil como ajudar os seguidores a crescer

“Iniciativa: uma das ferramentas mais poderosas que existe! Porquê? Porque é RARA!”


Notas sobre liderança de uma tribo

Postura do líder
-       se não acreditas na minha ideia, a culpa é minha
-       se vês o meu produto e não o compras, a falha é minha
-       se vais à minha apresentação e ficas chateado, a culpa é minha
-       se és um estudante na minha aula e não percebes, deixei-te mal

Elementos da liderança
-       Desafiam o status quo
-       Criam cultura à volta do seu objectivo e envolvem os outros nela
-       Têm uma enorme curiosidade sobre o mundo que tentam mudar
-       Usam o carisma para atrair e motivar
-       Comunicam a sua visão e tomam decisões com base nela
-       Ligam os seguidores uns com os outros
-       OUVEM!

Decidir liderar
Assim que decidas liderar vais estar sobre grande pressão para:
-       reconsiderar a escolha
-       te comprometeres
-       para deixares “cair”
-       para desistires
É esse o trabalho do mundo: deixar-te quieto e a seguires. O status quo é o status quo por alguma razão...

Para terminar, caso ESCOLHA liderar e criar a sua Tribo, deixo-lhe esta citação de E. Heyman para se recordar nos dias onde se sentir “perdido/a”:
“I’m not sure where I’m going. I’ll lead”.

7 comentários:

Suzana disse...

Excelente resumo, obrigada Vasco!

Vasco Gaspar disse...

Obrigado Suzana!

vitor disse...

Memorável!

“Quando encontrares o desconforto encontraste o sítio onde um líder é preciso”.

Excelente obra. Obrigado por partilhar Vasco.

Vasco Gaspar disse...

Obrigado Vitor

ProsperoClaudio disse...

Parabéns pela iniciativa Vasco. Estou em sua tribo :-)

Compartilhei este resumo em meu Facebook, com o seguinte comentário:
Para mim - um "rato de livraria", confesso e feliz - este tipo de site é uma pérola....
Abraços.

Vasco Gaspar disse...

Obrigado Prospero Claudio!

ProsperoClaudio disse...

SETH'S Blog:
http://sethgodin.typepad.com/#.T3cfHAjDOpw.facebook